Além do tempo

31/08/17

Como se de repente emergisse da terra, um conjunto de enormes agulhas de relógio de diferentes formatos e alturas impostas ao espaço como um convite para pensar

Além do tempo, com esta frase, Marie Orensanz nomeia o seu trabalho para deixá-lo aberto ao jogo do transeunte. As agulhas finas de aço espelhado estão ali, inertes, à espera daqueles que desejam ver-se refletidos nelas, para aqueles que correm no meio desta floresta única e se deixam levar pela fantasia de um tempo indescritível e impreciso, como em Alice in País das maravilhas, ou melancolia em sua imitação daqueles relógios antigos nas torres de igrejas e cúpulas de edifícios. Eles não indicam nenhuma hora, ou talvez todas? O tempo, uma das dimensões que possivelmente mudou mais em nossa atual experiência diária, está no centro dessa peça que é apresentada com a variedade de suas múltiplas referências - na forma de cada uma das agulhas - e que se expande exponencialmente na imaginação de todos aqueles que decidem transitar e se vêem refletidos ali

Passaporte:

Km: 4

Cidade : Buenos Aires

Argentina

Artista:

Marie Orensanz (ARG-FRA)

Eixo curatorial:

Arte no espaço urbano